não há sistemas perfeitos! há sim, partes boas, de todos imperfeitos!

somos confrontados, permanentemente, com os prós e contras dos sistemas económicos (ou económico-politicos), a justiça de cada um deles, em função do ponto de vista e a posição de observação. são tema recorrente em discussões politicas, desde as mais técnicas e elaboradas, às mais simplistas e com argumentos fundados no senso comum!

facilmente se extremam posições, se cai em argumentações ferozes e agressivas, tom de voz elevado! contudo, à excepção dos radicais, a dúvida irá subsistir para a eternidade, tal e qual a dúvida existencial da humanidade, quem surgiu primeiro: o ovo ou a galinha?!

vi, recentemente, um documentário, “capitalism: a love story” com realização e produção de michel moore, cujo argumento assentava na tese de que, a atual crise, foi despoletada pelo capitalismo, aquele que tem a sua sede em wall street! bem sei que, a qualidade do realizador, pode ser questionável! mas, em boa verdade, há por ali relatos de muitos fatos escandalosos e que, são a causa desta crise global, não só a económica e a financeira, mas também, e pior, a crise de valores!

além do mais, os partidos políticos, regressam agora, em força à atividade politica e, uma das expressões mais utilizada é a do “estado social”! e, não podemos esquecer nunca, a visão romântica do comunismo! pouco recorrente, nestes últimos anos, após a desintegração da urss, é certo, mas os românticos continuam a existir!

por tudo isto dou comigo a pensar, seriamente, naquilo que é realmente bom de entre os sistemas económicos referidos!

o capitalismo é o sistema que, por definição, privilegia a propriedade privada, que coloca em prática politicas liberais, que premeia aqueles que mais trabalham e distingue, principescamente, os que têm mérito, que é permissivo com o livre mercado de bens e serviços, enfim, o sistema que mais se aproxima da realidade atual! mas, ainda que em definição, estejamos muito próximos deste sistema, facilmente verificamos que não é o sistema ideal! é, altamente, permeável à corrupção e ao jogo de influências, como não há igual! 

o socialismo, tem como paradigma a intervenção do estado como regulador mor das atividades económicas, a divisão equitativa do bens e rendimentos. mas será justo que uns trabalhem, passem por sacrifícios e tenham, exatamente, o mesmo que aqueles que nada fazem, que infringem toda e qualquer norma?! e os elementos reguladores? estão eles, enquanto indivíduos com a detenção do poder, também em condições de participar, equitativamente, para o estado social?! parece-me que não!

já o comunismo, que tem na sua génese as ideia preconizadas por karl marx, é muito semelhante ao socialismo, diferenciando-se deste na questão da regulamentação! é uma uma espécie de socialismo anárquico! de fato, eliminando o poder, não haveria abutres para apanhar as presas inofensivas e, muitas vezes, já enfermas ou mesmo mortas! os princípios são lindos! chegam a emocionar! mas não funcionam na prática! repete-se a história da falta de justiça do socialismo, com a agravante da anarquia instalada! curioso é constatar que, todas as repúblicas comunistas são governadas/orientadas por ditadores – coreia do sul, china, cuba, venezuela, bolívia,… –  paises onde a democracia não tem qualquer representatividade!

em síntese, não há sistemas perfeitos! penso haver, um denominador comum a todos eles! qualquer um deles tem coisas boas e más! mas, em primeiro lugar, é necessário garantir que, não haja desonestidade intelectual, que haja normas justas, e garantir que estas sejam compridas! garantidos estes princípios fundamentais, qualquer um dos sistemas pode responder de forma, mais ou menos, eficaz e justa às necessidades de um povo!

depois? depois há histórias engraçadas, onde o capitalismo possibilita ações convictas da corrente socialista e da doutrina comunista, como é o caso da organização kiva. esta organização dá-nos a possibilidade, através de um dos “produtos” mais mediáticos do capitalismo, a internet, de emprestarmos dinheiro aos mais necessitados, por esse mundo fora, sem qualquer intuito da obtenção de lucro, apenas emprestar e reaver mais tarde,  numa atitude idealista e altruísta!

About these ads

~ por sintologoexisto em 11 de Setembro de 2010.

comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: