deslarga-me!

estou a ser massacrado pela expressão: o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita.

não me larga! ou antes, os motivos que levam a que a expressão entre no meu pensamento/vocabulário, não param de suceder.

enigmático

algumas vezes sinto que faz sentido, que estou preparado e, inclusive, tomo opções em função dessa possibilidade. outras vezes, recuso liminarmente a ideia, assumo opções completamente contrárias. é assim. sou assim. mas não é só por vontade própria.

está decidido

é curiosa esta coisa da ponderação. umas vezes está-se irritado e (quase) descontrolado, capaz de esganar alguém. após reflexão e ponderação, acalma-se a irritação e tende-se a ser mais racional.

outras vezes, está-se completamente tranquilo e confiante, mas após ponderação é-se tomado por uma irritaçãozinha que leva a decisões de choque e rutura.

hoje foi assim! depois de pensar bem, fico com a sensação clara de que me estão a enrolar à grande. e eu não gosto nada.

nem que eu tenha que trabalhar a noite toda, amanhã terão um ponto de situação a confirmar a minha promessa, mas com o conhecimento de quem manda e exige.

diferença conceptual considerável

um dia destes vi uma imagem semelhante à apresentada em baixo. dai para cá a minha mente ficou extasiada com tamanha clareza na distinção dos conceitos associados e com a verdade implícita.

que excelente argumento para contrapor aos acérrimos defensores da igualdade! só da igualdade! há tanta gentinha a defender a igualdade com intuito único de poder apanhar mais do que os outros, que por sinal são aqueles que realmente necessitam e não conseguem ter acesso ás mesmas oportunidades. tanta gente que nos entra pela casa dentro diariamente, através dos ecrãs de televisão, com discursos moralistas, mas que no fundo não é mais do que um exercício de dissimulação da dignidade humana.

igual-equi[imagem retirada num qualquer website à mercê de uns cliques]