faz o que eu digo, não faças o que eu faço

diz o ex-procurador geral da república (no caso dele, república das bananas) que “não poder haver tratamento diferenciado”, relativamente aos angolanos julgados em portugal e que “os angolanos têm que ser tratados como os franceses ou os espanhóis”.

pena é que ele tenha tratado de forma diferenciada um “francês” de seu nome sócrates, ignorando e encobrindo tudo e mais um par de botas!

Advertisements

comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s