passar ao lado

há pessoas que, de tão parvas que são, não merecem qualquer consideração. nem sequer a consideração de nos chatearmos com elas, ou perder tempo a argumentar o que quer que seja porque, fazer entender conceitos básicos a calhaus (pobres das pedras que não fazem mal a ninguém), não é propriamente um projeto de vida muito feliz.

ignorar, ignorar, ignorar… e alguns sorrisos de escárnio pelo meio (sabe tão bem!), é o caminho a seguir.

mas c’um diabo, o que isto às vezes pode custar! é necessário estar sempre a fazer o exercício mental comparativo do poio de cão no meio da rua. o que é que fazemos quando nos deparamos com um? sustemos ligeiramente a respiração, contornamos e seguimos em frente! é verdade, às vezes temos o azar de pisar! o resultado é ficarmos sujos e a cheirar mal.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s