unicidade que perdura

nem sequer é algo de extraordinário! mas é enternecedor! o carro onde dei as primeiras aceleradelas, ainda muito muito novo – falo com natural à vontade porque o crime de conduzir sem carta já prescreveu – ainda rola. a velhinha 4l da família, vendida para não ser deixada ao abandono, há já muitos anos, foi encontrada, com aspeto bastante jovial para a idade, a 200km de distância do seu habitat natural! vive agora na invicta.

foi neste incrível veículo que eu aprendi a conduzir um carro. embora seja discutível o conceito de “saber conduzir”!

esta resistente do mundo automóvel foi de tal forma marcante para mim, que jamais consegui decorar outra matricula da forma como decorei a matricula daquela 4l. soletrar aquela matricula tinha uma sonoridade ímpar.

aquele manipulo das mudanças completamente fora do comum, o travão de mão minimalista, as taras e manias para pegar de quando em vez, o banco da frente corrido (um banco único para condutor e passageiro), o ter que acionar um sistema mecânico rudimentar (redundância, tudo é rudimentar nesta máquina) para “ligar o ar” quando se pretendia ligar o motor, a particularidade do fecho da mala bagageira, o capot abrir junto ao pára brisas em vez de abrir junto ao pára choques, a inexistência de rádio… caraterísticas absolutamente únicas! pareciam conferir personalidade própria à máquina.

depois de ver a prova fotográfica, recebida hoje por e-mail, até fiquei comovido. foi um regresso às origens à boleia das recordações da mítica 4l.

uma verdadeira relíquia!

four l


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s