vai! não vai. vai! não vai…

muitas dúvidas e uma encruzilhada! devo manter tudo como está, e do qual não gosto particularmente, ou devo ser proactivo e auto propor-me para algo que vai mais de encontro aquilo que pretendo para mim e para o meu futuro? pelo menos tentar…

caso seja bem acolhida, a minha proposta, ótimo. mas há o risco de ser mal interpretado e “queimar-me”. depois ainda há uma enormidade de variáveis a ter em conta, inúmeros riscos associados e alguns inconvenientes identificados logo à partida.

e medo, medo de estar a tomar uma decisão fulcral sustentada numa postura extremamente emocional, por querer ser fraturante com o que me rodeia atualmente, em detrimento de uma racionalidade madura, mas, quiçá, passiva. consciente, porém, de que há atos emotivos profícuos, desde que sustentados por emoções saudáveis.

a correr tudo bem, era muito bom! a correr mal, pode ser muito, muito mau!

e é assim o meu estado de espírito, num momento absolutamente determinado a avançar, e no momento seguinte, absolutamente convicto de que não faz qualquer sentido avançar. e assim vou alternando entre uma coisa e outra, com fogachos de sentimentos neutrais pelo meio.

o importante é que aja com celeridade, ou pelo sim, ou pelo não.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s