cinzentos

corremos que nem tontos de um lado para o outro – eu, pelo menos – procuramos novos motivos de interesse, novas ocupações, motivações várias, muitas vezes com um único propósito apenas, ainda que oculto no subconsciente, evitar aspetos cinzentos, sombrios até, das nossas existências.

…e, se a luz emanada pelas novas ocupações não for suficientemente forte, o cinzento sobrepor-se-á sempre.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s