necessidade vs perigos

ontem, uma vez em alcochete, aproveitei para ir ao outlet do sócrates procurar uns ténis que procuro há meses (quando eu idealizo aquilo que quero, procuro até à exaustão. depois acabo a comprar outra coisa semelhante!), e que necessito muito. vá, bastante…

afinal não havia os ditos ténis, mas a menina garantiu-me que vão chegar mais opções (tamanhos e modelos) lá para o final da semana. no entanto, acabei a comprar uma camisa, que até já tinha namorado há uns meses atrás, mas que não precisava. de todo!

entretanto, já estou a planear um regresso para conseguir os tão desejados ténis (e eu estou, efetivamente, necessitado deles… ou, se calhar, nem tanto assim…). mas já estou a imaginar o cenário, vou lá chegar, ténis nem vê-los, e vou acabar a comprar outra coisa qualquer que não preciso assim tanto, ou absolutamente nada.

o que mais me irrita é que eu tenho noção disto, de como as marcas trabalham as técnicas para “prender” os clientes, para os fazer regressar e consumir, ainda assim caio na esparrela!

é a necessidade! um homem com necessidades torna-se extremamente vulnerável!


4 thoughts on “necessidade vs perigos

  1. 🙂
    o pior é o dinheiro gasto… e confesso que, sendo eu um crítico do consumismo, me incomoda esta minha falta de coerência (que tento ter sempre).
    agora o comentário sexista, pareço uma “gaja”.🙂

  2. não há mal nenhum em “ir ver as modas”. eu, muitas vezes, confesso, até só vou ver gente gira🙂.
    o mal está na compra sem necessidade. porque há uma hierarquia de prioridades que é automaticamente violada, e é grave deixar para 2º plano coisas mais importantes. porque há uma linha que separa o comportamento saudável (dentro daquilo que é o conceito generalizado, mas sempre subjetivo), do consumismo, do materialismo e da futilidade. porque, muitas vezes, ir às compras, seja do que for mas sobretudo roupa, é uma prática de compensação reveladora de algum desequilíbrio emocional – ter reconforta, preenche um vazio e faz bem ao ego. porque, no limite, há milhões de pessoas privadas de comida.
    de resto, desde que o estado de espírito o permita, o shopping é uma boa ideia. não sendo eu um adepto fanático das novas tendências, gosto de me preocupar minimamente com a aparência, sou vaidoso qb. o resultado dessa preocupação é que pode não ser o melhor, mas isso é outra história…
    (aqui que ninguém nos ouve, confesso que, como estive durante o dia na zona de sintra, acabo de vir do forum local onde andei à procura de uma pepe jeans para comprar os meus desejados ténis. shiuuu ;))

comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s