reflexão típica de fim de semana

esta coisa, agora muito em voga, do “faça você mesmo” é realmente poética e romântica. o pior vem com o resultado final! é que nem todos têm unhas, nem paciência, para a coisa. e um mau resultado quebra todo o romantismo que possa dourar a ideia.

depois vêm as lamentações, as contas ao dinheiro gasto com material, ao tempo despendido e a consequente irritação.

é verdade que muitas vezes deitar coisas fora, ainda em condições aceitáveis, custa e pode ser revelador de alguma imprudência na gestão doméstica, mas gastar tempo, dinheiro, abusar da paciência e ainda vir a acabar por deitar fora o objeto alvo da tentativa de recuperação/remodelação é, além de dececionante, revoltante.

eu até nem me acho das pessoas menos dotadas para os trabalhos manuais, mas reconheço falta de paciência e algum comodismo em comprar novo. e sim, custa-me deitar coisas fora que ainda estejam em condições mínimas de aceitabilidade.

ambiguidades e antagonismos plebeus.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s