vida dupla

cansa-me esta vida dupla. e não, não me prostituo durante a noite. a verdade é que, um dia a fazer uma coisa, no dia seguinte a fazer outra completamente diferente, desgasta-me psicológica e fisicamente.

eu acredito na tese de que, a bem do coletivo, alguém tem de se sacrificar. e, muitas vezes, o sacrificado sou eu. talvez porque tenha uma capacidade de sacrifício razoável. e alguma passividade e conformismo também.

além do mais, desenrascar em várias áreas, embora útil ao coletivo, não permite uma especialização efetiva, nem se obtém um reconhecimento genuíno, logo penalizador em termos individuais.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s