ambivalência

gosto da vida urbana. gosto daquilo que faço, com algumas excepções. gosto da pressão, de alguma pelo menos. gosto da multiplicidade de opções da cidade, e muitas vezes tranquiliza-me apenas saber que tenho essas opções, mesmo que não usufrua delas.

depois vem o oposto. gosto do campo. gosto de fazer coisas no campo, pelo menos de algumas. gosto da descontração do campo, pelo menos de alguma. gosto da multiplicidade de atividades que se podem fazer no campo, entre as quais existir, simplesmente existir.

este sentimento ambivalente em relação a um estilo de vida que se pretende adotar e sustentar, baseado em gostos, quase diametralmente opostos, provoca alguma oscilação emocional. é a velha questão do, só estou bem onde eu não estou. a consequência imediata desta postura é o facto de não aproveitar o momento, por estar constantemente a ansiar outra coisa que não aquela que tenho no momento. e com isso, a vida vai passando sem qualquer proveito efetivo.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s