a arder

depois de tantos dias de muito calor, a humidade no solo e a vegetação, fruto de chuvas mais persistetes, desapareceram. como consequência: portugal está a arder.

é verdade que a proatividade na prevenção nunca é a ideal. ou melhor, fica sempre muito aquém daquilo que seria minimamente aceitável. mas, garanto, da minha parca experiência com o fenómeno, o elemento fogo, em determinadas condições, é um fenómeno dificílimo de conter.

as críticas, sobretudo as gratuitas, deviam dar lugar às ações. não resolve o problema mas ajuda.

eu, naquilo que são as minhas obrigações, vou fazendo os mínimos.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s