sou um velho do restelo

eu fico (às vezes, outras nem por isso) estupefacto com o que ouço.

dizia um daqueles hiper-especialistas (hiper, porque é como no hipermercado, opina acerca de tudo) num qualquer jornal de uma tv dedicada em noticias, que as pessoas já tinham claramente mais rendimentos (36€/mês), e que era notório que o país estava em situação económico-financeira favorável.

base de sustentação desta teoria: as filas de transito na a2 para o algarve! dizia o sr. qualquer coisa do género: há 3 anos atrás isso não acontecia, e agora nota-se que as pessoas, além de terem mais dinheiro (36€/mês!), estão mais confiantes na recuperação.

realmente, um indicador da situação estrutural da economia do país, sem dúvida!

ora, é verdade, se têm mais 36€/mês, em meio ano ganham para a viagem de ida e volta. só os que vivem a sul do mondego! para os que vivem mais distantes, lá para o natal podem ir ao algarve.

eu, que ainda tenho memória (traumática) das causas que levaram o país à bancarrota, lembro-me que uma delas foi o consumo exagerado não sustentado. eram as férias, as casas, os móveis, as mega tv’s, os carros, os telemóveis, etc,.etc.. atendendo ao facto da economia ser uma ciência social, a criação de falsas expectativas no povão é perigoso, pode levar-nos novamente para o fundo do buraco, de onde ainda não saímos.

se o zeca fosse vivo podia fazer um remake da música “os vampiros”, intitulada de “eles gastam tudo e não poupam nada”.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s