muito cuidado

aquela ideia poética de levar o esforço ao limite como bandeira da resiliência, do profissionalismo e da obstinação, pode ser perigosa. de um momento para o outro passa-se a linha limite e cai-se no buraco do esgotamento. a vida já me brindou com a essa experiência. se foi suficiente para me ensinar? não creio, estou a seguir as mesmas pisadas de outros tempos…


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s