proverbial

sendo eu, pelo menos desde que me lembro de ter espírito critico próprio, muito consciente dos efeitos da manipulação da informação, estes últimos tempos têm sido pródigos em situações onde me tenho visto confrontado com estratégias de comunicação que conseguiram, pelo menos momentaneamente, manipular a minha opinião. felizmente tenho tido a sobriedade para procurar o contraditório, repensar  opiniões e ponderar posições.

e as situações têm sido das mais diversas, algumas na minha vida profissional, mas muitas relativas à atualidade social, como a prisão de pedro dias, a temática das eleições nos eua, os empurrões num túnel de estádio de futebol, os lamentáveis óbitos nos comandos, as polémicas declarações de rendimentos e património da nova administração da cgd, os supostos bons resultados da execução orçamental e do crescimento da economia portuguesa. tanta mentira, tanta manipulação, tanta gente enganada.

no que a mim diz respeito, e porque não fui sujeito a tomar decisões relativamente a estas questões, não sendo grave, reconheço o risco permanente que se corre ao não ter um espírito critico proativo. já a sabedoria popular alerta para este risco de análises erráticas, tipificando estes casos com ditos proverbiais: “um olho no burro, outro no dono” (aqui com uma ligeira alteração de semântica para não ser tido como preconceituoso), “nem tudo o que luz é ouro”, “as aparências iludem”…


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s