petulância de uns, sofrimento de outros

há dias que só apetece desistir. eu, não sendo uma pessoa excepcional no que faço, creio ter a humildade suficiente para o reconhecer e complementar a minha ação com disponibilidade. para mim é inconcebível errar, ou simplesmente não ser tão bom como o expectável, e arrogar-me ao direito de achar que tenho a razão toda do meu lado. mas há quem o faça. e ainda fica chateado porque é chamado à razão. total desprovimento de noção. ou eu me engano, ou isto ainda vai dar para o torto. mas parece que só eu é que estou a ver isso. se der, eu salvaguardei-me. embora a minha atitude tenha sido criticada (uii, imagino o corte e costura!), continuo a achar que foi a mais sensata e avisada. o problema, esse, é não haver responsabilização por danos causados. sistematicamente. caso contrário, a crista de galo não era tão petulante.

o meu único pecado é ainda sofrer com estas m….! os outros dormem noites calmas e tranquilas.


comentários existenciais

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s